• www.clicfolio.com/boscoaccetti
  • SARAPUÍ - SP
  • Evaluations
  • Contact me
  • Depois...

    Depois de estar à tua frente Depois de pedir-te : “tire os óculos-escuros...” Ver teu olhar fugidio... Corcovear do meu... Como cavalo bravio... E, marejado, me jogar ao solo de minha solidão. Perdido fiquei... E, imóvel, extático jazi perplexo de mim... Petrificado! Como se nem mais soubesse respirar. Vi-me atônito com um nó na garganta, a tentar acalmar o mar... Em plena estiagem... Chorei. Fechar... Ligar... Dar partida e deixar-me ali ... Só Com meu peito a arfar
  • Minha Musa - Versos

    Minha Musa 1987 Seguir-te-ei! Oh Estrela! Em cada palmo deste céu Querida mácula deste véu Que brilha, mas como vê-la? Saberia dizer-te de meus devaneios Em noites sem sono Sob teu manto estrelado... Meu abandono Minha solidão se perde... Em seus seios. Noite de luar Será o palco iluminado De nosso encontro... Caminho estrelado Valemo-nos da força do se dar. Durante o caminhar encontrei Muitas musas e sedução De teu brilho,
  • Sampa

    Bosco Accetti - 03/09/86. Estou ouvindo uma música Parece um lamento, mas... Tua voz vibra forte. Música de voz... Grave, como és. Concisa e, contudo eloqüente. Caminhas, passos definidos. Poderosos. Porém, contra-senso. Leve subtileza de ave Transformas o mover Em vôo rasante ao chão. Tenho teus olhos como garras Encravados no meu pensar Tua dança, como lança. No vazio do palco fincada.
  • Contos d_e Fatos

    História breve Bosco Accetti (escrito em 18/04/85) Eu, uma vez, era um lobo que, em minha juventude erma, vagava pelas estepes em busca de algo que me alimentasse o espírito solitário.  As fontes, os bosque, os recantos sombrios e com água e alimentos, me eram os preferidos em meu imenso lar. Buscava, assim como os outros, uma companheira. Porém, só as encontrei extemporâneas e sem índole de boa loba;  Geralmente, não possuíam as mesmas marcas que precisava ver. Marcas de viv&ec
  • Tempo e Espaço - Texto versificado original (1987)

    Só um pouco de teu tempo  Teu corpo; Teu sereno ser. Só.....Um pouco somente; Somente um pouco atrasado, Em teus olhos..... E teus seios? Mas só.....Um pouco somente Arrasado ....Aqui dentro! Após a chuva....teus raios ....Aqui dentro! Só um pouco distante, Na direção de teus vôos De terminais rodoviários. Tua face já sumiu ao longe.